16 astrônomos que você deveria conhecer melhor

orion_nebulosaImagem: nebulosa “olho de gato”

Diretamente da SuperInteressante
Por Cláudia Fusco

“Somos todos feitos do mesmo pó de estrelas.”
Carl Sagan Cosmos.

Nicolau Copérnico: 1473-1543
O astrônomo polonês foi o primeiro a contrariar os estudos gregos, que diziam que os planetas orbitavam ao redor da Terra. Copérnico bateu o pé e garantiu que os planetas giravam em torno do Sol – e sua teoria, ainda que pouco aceita na época, foi responsável por grandes mudanças no estudo da astronomia.

Tycho Brahe: 1546-1601
Menos célebre que seu precursor, Johannes Kepler, Brahe foi um dos primeiros a descobrir a existência de supernovas – uma delas, inclusive, leva seu nome – e iniciou diversos estudos que levariam Kepler às suas teorias. Suas convicções sobre política e astronomia o levaram a sair de seu país, a Dinamarca, e construir um observatório em Praga.

Galileu Galilei: 1564 – 1642
Se Copérnico era o pai da astronomia, Galilei pode ser chamado de pai da ciência moderna. Sua defesa ao sistema heliocêntrico, mencionado por Copérnico, o levou até os tribunais da Inquisição. Foi considerado herege por defender a ideia de que a Terra girava em torno do Sol. Galileu também contribuiu para a descoberta da inércia e desenvolveu instrumentos-chave para o estudo da astronomia.

Johannes Kepler: 1571-1630
Talvez você se lembre deste nome tão comum nas aulas de Física. Kepler desenvolveu as três leis do movimento planetário, célebres até hoje. Suas teorias auxiliariam Isaac Newton em suas descobertas sobre a gravidade. Foi professor de matemática por grande parte de sua vida, e também trabalhou com Tycho Brahe como assistente de astronomia.

Isaac Newton: 1643-1727
Fundador da lei da gravitação universal e das Três Leis de Newton, o cientista inglês foi condecorado pela rainha Anne, sendo o primeiro cientista da história a receber o título de Sir. Foi professor em Cambridge, embora tivesse a intenção de se formar como advogado, mas se apaixonou pelas teorias de Galileu durante seus estudos. Quando se aposentou, alegando crises de saúde, foi eleito presidente da Royal Society, cadeira que ocupou até o ano de sua morte.

Edmund Halley: 1656-1742
Sim, é isso que você está pensando: este astrônomo se tornou célebre por conta da descoberta do cometa que ganhou seu nome, em 1696. Halley foi o primeiro astrônomo a pensar que cometas eram objetos que cruzavam o espaço de forma periódica e possível de calcular. Seus estudos sobre a distância entre a Terra e o Sol também ajudaram a aumentar sua notoriedade.

Charles Messier: 1730-1817
Este discípulo de Newton e Halley é conhecido por ter publicado um famoso catálogo sobre objetos do espaço profundo, como nebulosas, galáxias e aglomerados de estrelas. O astrônomo francês também descobriu 19 novos cometas – sendo único autor de 13 dessas descobertas – e recebeu, do próprio Napoleão Bonaparte, um título da Ordem Nacional da Legião de Honra. Em resposta, Messier homenageou ao imperador da França a descoberta de um grande cometa em 1769.

Caroline Herschel: 1750-1848
Irmã do astrônomo William Herschel, a astrônoma inglesa realizou diversos trabalhos em parceria com seu irmão. É considerada a primeira mulher a descobrir um cometa, e durante sua carreira encontrou diversos desses objetos espaciais. Recebeu uma medalha de ouro da Royal Astronomic Society e ocupou uma cadeira como membro honorário da sociedade, algo inédito para mulheres até então.

George E. Hale: 1868-1938
Fundador de três importantes observatórios, Hale é considerado o primeiro astrofísico da história. Formado pelo MIT, em Harvard, passou grande parte da vida como professor, montando um laboratório sobre estudos do Sol em Pasadena, na Califórnia. Hale precisou ser afastado de seu cargo de diretor de um de seus observatórios, por ter alucinações no fim de sua vida.

Karl Schwarzchild: 1873-1916
Este astrônomo alemão é reconhecido por dois grandes serviços que prestou à ciência; além de ter esmiuçado a Teoria da Relatividade Geral de Einstein, também foi o primeiro astrônomo a estudar e publicar artigos sobre a existência de buracos negros no espaço

Edwin Hubble: 1889-1953
O astrônomo que dá nome ao telescópio mais famoso do mundo foi um grande pesquisador da distância entre objetos espaciais. Foi Hubble quem descobriu a medida entre a Terra e a nebulosa de Andrômeda e publicou importantes projetos sobre a relação entre a distância entre galáxias e seus tamanhos.

Clyde Tombaugh: 1906-1997
Foi ele quem descobriu Plutão e o qualificou como planeta. Também fez grandes pesquisas sobre U.F.Os e centenas de asteroides, sendo que um deles foi homenageado em seu nome enquanto ainda estava vivo.

Vera Rubin: 1928-
A segunda mulher a receber um título honorário na Royal Academy, Rubin envolveu-se por toda a vida em pesquisas sobre matéria escura. Sua conclusão – aceita até hoje e considerada definitiva por muitos pesquisadores – é a de que 90% do universo é composto de matéria escura.

Carl Sagan: 1934-1996
Grande entusiasta da pesquisa por vida extraterrestre, Sagan dedicou anos da sua vida a pesquisas sobre Marte e outros planetas da Via Láctea. Foi idealizador de projetos que envolviam o envio de sondas espaciais com mensagens sobre a vida na Terra. Tem mais de 600 livros publicados e grande envolvimento com a ficção científica. Sua obra mais famosa, Cosmos, também virou uma série de TV, e foi ganhador do prêmio Pulitzer com o livro de não-ficção Os Dragões do Éden.

Stephen Hawking: 1942-
Além de renomado escritor de livros, Hawking é um dos mais respeitados cientistas da atualidade. Suas descobertas nos campos de cosmologia teórica e gravidade quântica o levaram ao cargo emérito de professor lucasiano na Universidade de Cambridge, cargo que foi ocupado pela última vez por Isaac Newton. Hawking sofre de esclerose lateral amiotrófica, uma rara doença que paralisa o corpo, mas não causa efeitos cerebrais. Em uma interessante coincidência, o nascimento de Hawking se deu no mesmo dia em que eram celebrados os 300 anos de morte de Galileu.

Neil deGrasse Tyson: 1958-
Neil deGrasse é astrofísico, diretor do Planetário Hayden e responsável pelo departamento de astrofísica do Museu de História Natural dos Estados Unidos Também foi apresentador de um programa de TV sobre ciência popular e é mundialmente famoso por ter escrito uma carta a James Cameron, diretor de Titanic, dizendo que o posicionamento das estrelas estava errado, de acordo com o dia do naufrágio do navio mais famoso do mundo. Atualmente, deGrasse também ficou famoso por dar o ar da graça na série The Big Bang Theory.

Anúncios

3 pensamentos sobre “16 astrônomos que você deveria conhecer melhor

  1. norma7 maio 11, 2013 às 4:14 pm Reply

    Oba! 1/5 são mulherers… (comemorando pequeninas vitórias)
    Quer dizer que depois de 1958 não nasceu ninguém com talento/vocação/disponibilidade para :
    “Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
    Perdeste o senso!”, do Bilac?
    (Mas que puxa, Charlie Brown!) – rs
    Grata e bom fds, Nac

  2. […] 16 astrônomos que você deveria conhecer melhor | A vida, o Universo e tudo mais. […]

  3. Vania Cox maio 29, 2013 às 11:43 am Reply

    Faltou o Brian Cox ai 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: