O valor da filosofia

Imagem: Bertrand - BBC

Imagem: Bertrand – BBC

“O valor da filosofia deve ser procurado, em grande parte, em sua própria incerteza. O homem sem rudimentos de filosofia passa pela vida preso nos preconceitos derivados do senso comum, das crenças habituais de sua época ou sua nação, e de convicções que cresceram em sua mente sem a cooperação ou o consentimento de sua razão. Para tal homem, o mundo tende a tornar-se finito, definido, óbvio. Objetos comuns não levantam questionamentos e possibilidades incomuns são desdenhosamente rejeitadas. Filosofia, embora incapaz de nos dizer com certeza o que é a verdadeira resposta para as dúvidas que levanta, é capaz de sugerir muitas possibilidades que ampliam nossos pensamentos e os liberta da tirania do costume. Assim, enquanto diminui o nosso sentimento de certeza sobre o que as coisas são, aumenta consideravelmente o nosso conhecimento a respeito do que pode ser; remove o dogmatismo, um tanto arrogante, daqueles que nunca viajaram para a região da dúvida libertadora, e mantém viva a nossa sensação de maravilha, mostrando coisas comuns em um ponto de vista incomum.”

Bertrand Russell in O valor da filosofia, capítulo 15.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: