Como ler e interpretar um livro/texto muito teórico?

Imagem: s/n

Imagem: s/n

Este post é um trecho de“Argumentação:
a ferramenta do filosofar”, de Juvenal Savian Filho.

Ao nos aproximarmos de um texto devemos, antes de tudo, deixá-lo “falar”. Em outras palavras, isso quer dizer que, antes de o interpretarmos ou darmos nossa opinião sobre ele, devemos entendê-lo segundo a maneira como o autor o construiu. É muito comum que se desista de ler um livro por completo devido à sua rigidez teórica.

Vemos que a maioria das pessoas, quando lê um texto, já começa a falar sobre ele. Muitas vezes, elas nem sequer o entenderam segundo a ordem das razões do autor. Isso não é aceitável na atividade filosófica. Por isso, Juvenal Savian Filho propõe cinco passos para análise:

Primeiro passo: consiste em ler o texto inteiramente, mesmo que não entendamos tudo o que lemos. É claro que, em se tratando de um livro, devemos ir por partes (por capítulos ou por parágrafos). Nessa primeira leitura, devemos procurar identificar o assunto central do texto e fazer um levantamento do vocabulário que não conhecemos, marcando e anotando os termos desconhecidos.

Segundo passo: consiste em buscar o sentido dos termos desconhecidos. É preciso notar se o próprio texto não explica o termo, pois, muitas vezes, a definição é dada por ele mesmo. Se o texto não explica um termo, então recorremos a um bom dicionário.

Terceiro passo: consiste em reler o texto, em ritmo mais lento, para identificar os argumentos ou raciocínios do autor (seus pressupostos, premissas e conclusões). É nesse ponto que começamos a comparar nossas experiencias do mundo com as experiências do autor. Chamamos a esse argumento ou raciocínio de “movimentos” do texto, pois representam os movimentos do pensamento do autor. O conjunto desses movimentos compõe o texto.

Quarto passo:consiste em enumerar esses movimentos, identificando a estrutura geral ou a armação do texto. Trata-se de uma visão de conjunto muito esclarecedora.

Quinto passo: consiste em relacionar o texto analisado cm o restante da obra do autor e com o contexto histórico (época) por ele vivido, pois isso amplia nossa compreensão, na medida em que podemos ver correlações com fatos, pessoas, teorias, etc., importantes para esclarecer o pensamento do autor estudado. Isso não equivale a explicar o texto em função do contexto, como se alguém pensasse o que pensa apenas porque, no mundo de sua época, ocorresse alguma coisa que o determina. Se fosse assim, muitos filósofos ou cientistas não se teriam adiantado com relação a seu tempo. Trata-se apenas de, com o auxílio de dados já bem assentados (históricos, culturais, sociológicos, etc.), estabelecer conexões que aprofundem a compreensão do texto.

Eis os cinco passos na análise de texto:

  1. Leitura de texto, identificando o assunto principal e levantando o vocabulário desconhecido;
  2.  Checagem do vocabulário, no próprio texto ou em um bom dicionário; 
  3. Identificação dos argumentos do autor;
  4. Enumeração dos movimentos do texto;
  5. Correlação do texto com seu contexto histórico.

Somente após esse trabalho de análise que podemos dispôr do texto para interpretá-lo, concordando com ele ou discordando dele. Para entender de fato um texto, é preciso ter a paciência de descobrir seu mecanismo, sua estrutura.

2 pensamentos sobre “Como ler e interpretar um livro/texto muito teórico?

  1. Renato Tavares outubro 16, 2015 às 2:17 am Reply

    Muito bom, ajudou MUITO

  2. […] Lisiane Pohlmann, no A Vida O Universo e Tudo Mais […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: