Arquivo da categoria: Vídeos

(Grande) lista de documentários que você vai amar assistir

Há mais ou menos três anos, fiz uma lista de documentários para assistir e publiquei aqui no blog. Todo ano eu a republico, devidamente atualizada, para compartilhar todos os documentários que considero aproveitáveis/bons/ ótimos. A lista está classificada por temas e, caso você tenha uma indicação/sugestão, basta deixar nos comentários.

  • ARTE

Sobre o poder transformador da arte: “Lixo extraordinário”.

Sobre a “arte” no nazismo: “Arquitetura da destruição”.

História da arte, persuasão e outros temas: “Como a arte moldou o mundo”, que é da BBC. Recomendadíssimo.

Dear Mr. Watterson: Este documentário explora o surgimento e a fama das histórias em quadrinhos com os personagens Calvin & Hobbes, criadas por Bill Watterson. O filme enfoca o impacto que o desenho teve na vida de muitas pessoas, mostrando o processo criativo do cartunista e peso econômico e cultural dos personagens.

Jorodowkiys dune: Um documentário sobre os bastidores de um projeto cancelado: a adaptação cinematográfica do romance de ficção científica “Duna” por Alejandro Jodorowsky em 1970. Dirigido por Franck Pivatch.

  • HISTÓRIA

Série “Roma” (HBO) mostra vários aspectos da cultura romana. É, em verdade, uma série ficcional.

Vikings: Excelente apresentação dos principais estilos artísticos e do cotidiano material dos nórdicos durante a Era Viking.

Connections: Este é antigo, mas é fascinante, Conexões, com James Burke. Como chegamos até aqui, e todas as conexões não aparentes de nosso mundo, e através da história. Fascinante!

Sobre o mito: “O poder do mito”, de Joseph Campbell.

“Racism, a story” é um documentário da BBC sobre racismo.

“Histórias de heróis viajantes” busca a origem dos mitos gregos.

“Libertação 1945″ fala sobre duas diferentes frentes de batalha durante a Segunda Guerra. A parte do genocídio é bizarra.

“Matando Hitler” é o documentário da National Geographic sobre as tentativas de matar o “líder” nazista.

“Arquivos secretos da inquisição” é do History Channel, e mostra os pontos mais obscuros de intervenção da Igreja Católica.

Sobre o mito do Papai Noel: Assisti faz pouco tempo no History Channel “A verdadeira face do Papai Noel”.

Sobre o Brasil: “Raízes do Brasil”, do Sérgio Buarque de Hollanda.

“Do horror à memória” – sobre o centro de detenção clandestina da Argentina que torturou e assassinou cerca de 5 mil pessoas.

Sobre o holocausto: “Rompendo o silêncio”.

“O povo brasileiro” é um documentário baseado na obra de Darcy Ribeiro.

Documentário sobre racismo: “A negação do Brasil”.

Sobre medievalismos: “Por dentro da mente medieval”.

Para quem estuda história das religiões: “História das religiões”. 13 episódios.

“Julgamento em Nuremberg” fala do julgamento de Rudolf Hess, um dos fanáticos entre Adolf Hitler.

  • CIÊNCIA

“IMAX Hubble” – para quem curte as imagens feitas pelo Telescópio Espacial Hubble. É de arrepiar. Apaixonante!

Árvore da vida: O Documentário sobre Charles Darwin e sua teoria revolucionária da evolução pela seleção natural, produzido pela BBC para marcar o bicentenário do nascimento de Darwin.

No jardim de Darwin:  Filmada nos jardins e estufas da casa de Darwin, na Inglaterra, a série redescobre a ciência botando a mão na massa. Os episódios são ilustrados com lindas imagens em alta definição e gráficos surpreendentes.

Sobre Einstein e suas teorias: “Einstein muito além da relatividade”.

Sobre teoria da evolução: há o documentário “O relojoeiro cego” – baseado no livro de mesmo nome, do Richard Dawkins.

Sobre as missões Apollo: “Na sombra da Lua”.

Space race”: documentário da BBC sobre a história da conquista espacial é imperdível, principalmente as histórias da disputa entre Sergei Korolev (engenheiro chefe do programa soviético) e Wernher von Braun (diretor do Marshall Space Flight Center).

“Janela da alma”– sobre deficiência visual e comportamento. Em um mundo saturado de imagens, o ver e o não-ver.

Também sobre Darwin há o documentário “O gênio de Charles Darwin. Foi escrito e apresentado pelo Richard Dawkins.

“Sobre a evolução “A origem do homem”, do Discovery Channel.

Através do buraco de minhoca“: Consegue explorar bem as coisas novas da astronomia.

Sobre a conquista espacial (do lado americano): “Grandes Missões da NASA”.

“Confinamento solitário” é um documentário do canal National Geographic sobre o que acontece com o indivíduo durante o isolamento.

“Stephen Hawking – Uma breve história do Tempo”, baseado no livro de mesmo nome.

Cosmos” está sempre entre os meus preferidos, tanto na versão original (com Carl Sagan) quanto no recente remake (com Neil Tyson).

Não existe amanhã“: a animação mostra com fatos e números o quanto nos resta de recursos findáveis e quanto tempo demoraríamos para consumi-los até o esgotamento total.

  • OUTROS

“No estranho planeta dos seres audiovisuais” é um documentário de 16 episódios que mostra a nossa relação com o audiovisual.

Marjoe: Conta a história de um evangelista, Marjoe Gortner, que depois de enganar milhares de fiéis por anos, tem uma crise de consciência e resolve mostrar para as câmeras suas técnicas de charlatanismo. O filme causou tanta revolta na época que nunca mais foi exibido, apesar de ter levado o Oscar. O negativo por pouco não foi perdido e o filme só foi lançado em DVD há pouco tempo.

Cabra Marcado para Morrer: Dois grandes filmes em um. Depois que os militares interrompem as filmagens de um documentário sobre lideranças camponesas, em 1964, Coutinho volta ao local, 18 anos depois, para retomar a história. Fascinante.

Basquete Blues” (“Hoop Dreams“, 1994): de Steve James, um dos marcos da revolução das câmeras digitais, ao acompanhar por quase meia década a luta de dois jovens afro-americanos de Chicago por uma carreira no basquete

Surplus: critica ao consumismo, o documentário aborda a essência humana, as necessidades sociais e reações às dificuldades corriqueiras da vida em sociedade.

A educação proibida”  trata do questionamento das lógicas da escolarização moderna e uma nova forma de entender a educação, apontando novas experiências educativas que são nada convencionais, apresentando um modelo de aprendizado mais lúdico e com mais experiências se comparado ao atualmente utilizado.

“Estamira” me ganhou desde a primeira vez que assisti. Estamira é uma mulher de 63 anos que sofre de “distúrbios mentais”. Ela vive e trabalha há 20 anos no Aterro Sanitário de Jardim Gramacho, um local que recebe diariamente mais de 8 mil toneladas de lixo da cidade do Rio de Janeiro. Com um discurso filosófico e poético, ela analisa questões de interesse global.

“Notícias de uma guerra particular” é o documentário que deu origem ao “Tropa de elite”.

Para os administradores e curiosos de plantão: “O jeito Google de trabalhar” (National Geographic) mostra os bastidores do Google.

“O Inferno de Dante” (do Discovery Channel) leva os “círculos do inferno de Dante Alighieri” para a interpretação contemporânea.

Sobre os jovens (menores de 18 anos) em conflito com a lei: Documentário “Juízo”.

Esse tem que ser muito analisado, um documentário duro e frio: “Olhos azuis” (Blue eyed), com a Jane Elliot. É sobre preconceito racial.

Sobre o suicídio assistido: “EXIT: O Direito de Morrer”.

Desigualdade econômica do Brasil: “Boca de Lixo”.

Sobre crise populacional: “Quantas pessoas podem viver na Terra?”. É um documentário da BBC.

Sobre o sistema carcerário dos EUA: “Imagens da prisão”.

“Sicko”, do Moore – sobre o sistema norte-americano de convênios médicos. É BIZARRO e indignante.

Sobre o roubo da imagem/identidade das comunidades em SP: “À margem da imagem”.

“Objectified” investiga nossa relação com os objetos produzidos e as pessoas que os projetam.

Sobre a política de drogas no Brasil e no mundo: “Cortina de fumaça”.

“Complexo – Universo Paralelo”: Uma visão sensível de dentro da favela.

Para quem curte Friedrich Nietzsche, há o documentário da BBC: “Nietzsche – All To Human”.

Aos que curtem Kafka, existe um documentário de Modesto Carone sobre Kafka.

Sobre música clássica, havia uma série chamada “the great composers” (BBC).

Sobre Espinosa: “Espinosa – O Apóstolo da Razão“.

“Prisoneiros da grade de ferro”: Um ano antes da desativação do Carandiru, detentos documentam o cotidiano do presídio.

A educação proibida: Este documentário propõe o questionamento das lógicas da escolarização moderna e uma nova forma de entender a educação, apontando novas experiências educativas que são nada convencionais, apresentando um modelo de aprendizado mais lúdico e com mais experiências se comparado ao atualmente utilizado.

CitizenFour: Vencedor do Oscar de Melhor Documentário, Citizenfour conta a história de Edward Snowden, enquanto discute a questão da espionagem.

E se você faz boas leituras em inglês, ESTA OUTRA LISTA pode ajudá-lo bastante.

Aproveite!

A teoria da Evolução explicada didaticamente através de… Emoticons!

Bill Nye, o Cara da Ciência, junta-se com Emoji para explicar a Evolução. O vídeo é muito didático e pode ser utilizado por professores. 😉

A história da democracia

Filme documentário sobre o surgimento dessa ideia e como seus princípios foram ou não colocados em prática no mundo antigo.

Uma animação que deixa as ideias de Stephen Hawking mais fáceis de entender

Stephen Hawking: cosmólogo, físico teórico, e um cara inteligente. Mas boa parte de suas ideias não é fácil de se entender, especialmente para quem tem cérebros menos capazes.

Esta animação, feita pelo Guardian como parte da série “Made Simple”, explica as noções básicas de algumas das ideias de Hawking sobre buracos negros, singularidade, radiação Hawking e mais.

Comecemos pelo buraco negro, um objeto com gravidade tão forte que nada pode escapar dele, nem mesmo a luz. Se o buraco negro engole tudo o que vê pela frente, o que há no centro dele?

Hawking responde: lá dentro, você encontra a singularidade. O que é isso? Bem, como tanta matéria é espremida em tão pouco espaço, a força da gravidade se torna infinita. Por isso, tudo é esmagado em um ponto de densidade infinita. Esse ponto é a singularidade.

Já sabemos o que há dentro de um buraco negro. Agora vamos descobrir o que há em seu redor: o que acontece nas bordas de um buraco negro?

Para entender isso, é preciso entender que o vácuo não é vazio: segundo a teoria quântica, nele surgem pares de partícula e antipartícula que então desaparecem do nada.

Isso também acontece ao redor do buraco negro: surgem pares de matéria e antimatéria. Mas, como ele possui uma gravidade extremamente forte, ele puxa a antipartícula para dentro de si. Enquanto isso, as partículas conseguem escapar – e são chamadas de radiação Hawking.

As antipartículas que entram têm energia negativa, e por isso fazem o buraco negro perder massa. Por isso, aos poucos, ele encolhe e depois desaparece. Mas, em seus momentos finais, o buraco negro cria uma grande explosão – um “big bang” – com a energia de um milhão de bombas nucleares.

OK, mas como isso deixou Stephen Hawking tão famoso? Ora, ele mostrou que, em certo ponto, tudo em nosso universo estava espremido em uma singularidade. Ela explodiu no Big Bang, formando galáxias, estrelas, planetas e você.

Depois desse vídeo, você conseguiu ficar um pouco mais inteligente? [YouTube via Brain Pickings]

“Poeira das estrelas”: a série brasileira sobre ciência que você vai adorar

A cosmologia também teve vez no Fantástico.  A série Poeira das Estrelas estreou em agosto de 2006 e teve 12 episódios sobre cosmologia, nos quais o físico e astrônomo Marcelo Gleiser falava sobre a concepção moderna da origem do universo e o caminho percorrido pela ciência para responder a dúvidas ancestrais da humanidade.

Os episódios foram gravados em vários países. Na primeira parte da série, que tratou de temas como a interferência da religião na ciência e a teoria do Big Bang, Marcelo Gleiser visitou diversos lugares, entre os quais a Inglaterra, onde entrevistou o astrônomo real inglês no Trinity College, em Cambridge; a Itália, onde simulou um experimento realizado por Galileo Galilei na Torre de Pisa; a República Tcheca, onde falou da relação entre o matemático Kepler e o astrônomo Tycho Brahe; e os Estados Unidos, onde mostrou o telescópio de Mount Wilson, na Califórnia, no qual o astrônomo Edwin Hubble descobriu que o universo está em expansão.

A segunda parte da série abordou a origem da Terra e a possibilidade de vida extraterrestre. Para o episódio que explica a evolução geológica do planeta, Marcelo Gleiser e a equipe do Fantásticovisitaram o Grand Canyon e sobrevoaram de balão a cratera Barringer, no Arizona, conhecida por ser a maior cratera da Terra, provocada pela queda de um meteorito há 50 mil anos. A série também foi ao Havaí para mostrar o Kilauea, vulcão há mais tempo em atividade contínua no mundo.

As informações são do próprio site do Fantástico e você pode assistir a série toda na lista abaixo (do Youtube):